6.2.12

Talvez devesse chamar a este post "maldita TPM". Hoje estou sensível, amuada, mal-disposta. Tive pesadelos feios, mas isso até já é habitual. Acordei mal-humorada. Com o habitual fiquei pior. Olho para ela e vejo-a a ficar velha, quando se podia esforçar para ser uma mulher bonita e tentar ser mais jovem.
Vejo-a, ou pelo menos imagino-a, a ficar doente quando podia controlar tudo. E isso magoa-me mesmo no fundo do meu coração. Hoje apetece-me chorar porque eu preciso e quero-a comigo para sempre.
Por mais que tente, por mais que me esforce não consigo entender nada disto. Porquê? Ás vezes tudo me parece um acto de egoísmo. Não há desculpas para isto. É uma vida que não vive e que, por outro lado, não deixa viver.
E depois, por tudo, eu magoo-a. E assim magoo-me também a mim.
E no fundo hoje é isto.

Sem comentários: