30.11.13

Este ano...




... está a dar-me para estas coisas. Não sei porquê mas apeteceu-me, e cá estou eu inscrita na Troca de Miminhos e no Polar Post Crossing 2013. Tenho um feeling que as minhas coisinhas nunca hão-de chegar, desde sempre, nas festas de Natal com amigos secretos e não sei quê pensei isso. Mas ete ano vou combater os meus medos. Não me desiludam. Eheh.
E daqui, quem vai participar???

29.11.13

O amor...


Imagens daqui

O amor dá calor à vida. 
Uma semana. Uma semana. E tanto amor à minha espera.

27.11.13

Por aqui...

Imagem daqui.

...está um frio descomunal, mas sabe maravilhas, depis de almoço, ir para a rua com a minha mãe e os bichanos apanhar solinho. Hmmm.
Não há muito para contar, ontem e hoje foi dia de folga. O meu trabalho e os horários serão coisas difíceis de entender, visto que estou com contrato de part-time (1 dia da semana a quatro horas, fim-de-semana a 8h) mas vou sempre que precisam. Portanto, até ao momento, desde Sexta passada tive duas folgas, como se trabalhasse a tempo inteiro, o que é bom porque são mais uns troquinhos eheh Hoje foi dia de médico do trabalho, como detesto aquele médico. Grrr. No fim perguntou-me quem ganhava mais, se eu ou o meu namorado. Alguém me explica em que é que isto serve para saber se estou ou não apta a trabalhar? LOL. Há com cada cromo.  Buh.
E é isto. Nada de interessante, portanto :P

26.11.13

Tomei uma decisão...

Imagem da net.

...a partir de hoje "positivismos" será o meu nome do meio. Ando extremamente negativa, há muito tempo que não vejo o copo meio cheio. Sempre, mas sempre meio vazio. E isso cabe-me a mim mudar. A partir de hoje eu vou esforçar-me ao máximo, porque sei que ando infeliz e, em parte, a culpa é minha. Por isto, apenas. Mas eu vou mudar, e daqui para a frente o mundo será melhor.

21.11.13

"Novo" emprego

Imagem daqui.

E amanhã começo, novamente, a trabalhar. Desta vez com um sabor agri-doce e se por um lado estou feliz por ter arranjado trabalho, por outro preferia que assim não fosse. Não explicarei os motivos, mas são realmente tristes. Contudo alguém teria que ir e eu fui a escolhida, e vou voltar a um sítio onde já fui feliz. E só espero continuar a ser como fui, apesar das circunstâncias. Vou voltar a uma loja, de onde saí para ir trabalhar na minha área, algo que me arrependo até hoje.
Dizem que não se deve voltar ao lugar onde fomos felizes, mas eu acredito que terá tudo para ar certo. Pelo menos, aqui pagam-me.

Agora, bora torcer (pela milésima vez) por mim?

:)

20.11.13

Mais do mesmo: Cristiano Ronaldo

 Imagem daqui

É certo que contra mim falo, como se costuma dizer, porque não gosto dele mas tenho muita pena que este e este vídeo sejam espanhóis. Acho que aqueles vídeos deviam ser nossos, porque ele defende o nosso país e leva o nosso nome muito longe. Nunca gostei muito do Ronaldo e uma vez, em trabalho, tive a oportunidade de o conhecer, ainda menos fiquei a gostar. Mas ele não está lá para ser meu amigo, nem de ninguém, está lá para jogar. É para isso que lhe pagam. E isso, ele faz melhor que ninguém. E é NOSSO.

(Não sei colocar vídeos, daí que fiquem só os links.)

Ah, outra coisa. Adoro COCA-COLA. É isso. 


19.11.13

Hoje é um dia triste

Imagem daqui.

Descansa em paz, querida Z.

Coisas boas...



Li este texto agora mesmo e revi nele a minha mãe. A minha mãe nunca me chateou muito com a escola, a minha mãe nunca me exigiu as melhores notas, a minha mãe nunca me pressionou. Eu sempre soube, mas SEMPRE, o meu dever. O que deveria ou não fazer. Eu nunca precisei que me obrigassem a fazer os deveres. Foi assim que a minha mãe confiou sempre em mim. Tudo o que a minha mãe sempre quis foi que eu fosse feliz. Nunca interessou a área que eu escolheria, nunca lhe passou pela cabeça importar-se se essa área dava ou não emprego, o que ela sempre quis, apesar do seu jeito frio, foi que eu fosse feliz. E foi sempre esse o meu caminho. Fiz as minhas escolhas, escolhi sempre o que me realizou. E é por isso e graças ao caminho que a minha mãe me permitiu percorrer que eu ainda hoje admiro e respeito TODOS os meus professores, sendo-lhes grata a vida toda, é por isso que eu olho para todo o meu percurso como estudante e sei que fui tão feliz em cada escola, e é por isso que, quase a assinar contrato como vendedora de uma loja, eu me sinto imensamente feliz por um dia ter tirado o curso que tirei. Sem me preocupar minimamente se isso me deu emprego ou não.
Se isto é ou não correto? Não sei nem quero saber, tudo o que sei é que um dia, nisto, quero ser uma mãe igual à minha.

"Se quando receberes o teu diploma estiveres com a tua integridade intacta, com a tua auto-estima em alta, com amor e entusiasmo pela vida, cheio de coragem para enfrentar todos os teus desafios, então sim, vou ficar muito feliz e contente. 

Se naquele dia, estiveres com grande auto-conhecimento, em contacto com as tuas emoções, relacionando-te saudavelmente contigo, respeitando te a ti e às tuas necessidades, tanto como aos outros… então vais-me ver com um grande sorriso. Se naquele dia, estiveres com uma grande confiança em ti, acreditando que o teu coração é o teu guia… então, vou-te deixar voar com muita tranquilidade… e digo-te que conseguiste muito mais do que alguma vez poderia esperar."

17.11.13

Boa semana...

Imagem daqui.

...gente do meu estaminé.
Por aqui já se está assim, de volta de coisas quentinhas porque está um frio que não se aguenta. Ontem o dia foi dedicado à minha tuna, um dia especial e que aqueceu o coração. Um dia mesmo, mesmo bom mas...trajada, como tal acho que o frio que se entranhou nos meus ossinhos ainda não saiu eheh. O Domingo é de sopas e descanso, agarradinha ao aquecedor. E é isto.

Que a vossa semana seja quente. E que a minha também, que bem preciso.

14.11.13

E pronto...

Imagem daqui.

...hoje  patrão apareceu e já lhe comuniquei a minha decisão. Não sei se é a correta ou não, mas está tomada. Nunca saí de trabalho nenhum de portas fechadas, e este não será excepção. Amanhã vou novamente porque ele pediu para falar com cada um de nós, individualmente, e eu lá estarei. Não gostava do que fazia, mas o projeto e as (supostas) condições eram relativamente boas. As pessoas, na maioria, também e pronto, tudo junto custa.
E é isto, como devem calcular a vontade para vir "aqui" não tem sido muita.
Vou dando notícias.

Obrigada pela força de sempre :)*

10.11.13

É sina...só pode

Imagem daqui

Começo realmente a acreditar que é sina. Já não encontro outro motivo. Saí de um emprego em que os salários foram constantemente pagos às prestações. Um trabalho onde, desde o primeiro mês, os salários estiveram em atraso. Estive quatro meses desempregada. Apareceu-me uma oportunidade. Não me fiz esquisita, como nunca fui. Não sendo o sonho da minha vida, acreditei ser um projeto bom. Não gosto do trabalho, que não, mas tê-lo já era muito bom. Até que parece que a história se repete. O ordenado que deveria ser pago até dia 8 ainda não entrou na minha conta, nem na de nenhum colega e, na última reunião, sr. patrão diz na maior das descontras que vai transferir ALGUM dinheiro porque as coisas não estão famosas. Sou só eu que não acho isso normal? Estou revoltada, mas acima de tudo estou triste. Porque sou mesmo esforçada, porque faço "qualquer" coisa, porque sou uma excelente profissional (se sei que sim não vou estar com coisas) e depois é isto? Sempre isto? 
Juro que se quando o meu ordenado cair na conta não for a totalidade (e eu só tenho a receber meio mês) vou falar com ele e ponho-me a andar. Prefiro ficar em casa sem receber um cêntimo, mas passar por tudo novamente não. Ninguém vive a receber ordenado às prestações, sobrevive. E já não quero isso para mim. 
 Isto tudo deitou-me a baixo, já chorei e terei para chorar pelo que vejo. Estou, acima de tudo, desanimada e farta. Acho que não mereço (tal como ninguém merece), vejo pessoas que nunca fizeram nada pela vidinha a arranjar bons empregos e a andar com a vida para a frente e a mim só me saem duques.
Não sei se ria, se chore. Sinceramente.

Querido destino, isto é tudo para eu valorizar o euromilhões que tens para me oferecer??? :P

7.11.13

7. Sete anos.

Imagem daqui.

Sete. Foi há sete anos que entraste, de mansinho, na minha vida. Há sete anos atrás, em pleno arraial da cerveja, foste ter comigo em "estado crítico". Repito, era arraial da cerveja. Também só mesmo nós para nos conhecermos num dia assim. Sabes que para mim foi ontem, esta minha mania de contar sempre o dia anterior ainda que já tenha passado da meia noite.
Não me apaixonei por ti, mas sei que tu (se negares és um ovo podre) ficaste comigo no pensamento. Vá, assume. Mas depois deixei-te entrar e ficar na minha vida. Ou melhor, depois fomos entrando e ficando na vida um do outro.E, passado sete anos, ainda agradeço esse dia.
Ainda bem que eu fui caloira em 2006, ainda bem que a D. foi comigo ao arraial, ainda bem que já devíamos estar fartas da multidão e viemos cá para trás. Ainda bem tudo. É contigo que tudo faz sentido.
Há sete anos atrás eu era uma simples caloira, a curtir o primeiro arraial da cerveja. Há sete anos atrás eu era uma miúda de 18 anos que não se queria apaixonar. E puff, tu apareceste ali e olha, foi só a melhor coisa que me aconteceu.
Há sete anos atrás, SETE era o meu número favorito. Contigo passou a ser o 13. Sete também nunca foi o meu número da sorte, mas sei que venha o que vier, contigo a sorte será sempre a minha companheira. Porque, ter-te a ti é a maior sorte do mundo.

Obrigada por, até hoje, saber que temos a relação mais bonita que conheço. A relação mais livre, mais pura, mais palhaça e mais dramática. Obrigada pelo tudo e nada. Obrigada por me fazeres imensamente feliz.
Há sete anos atrás foi o primeiro dia, do resto das nossas vida.


Amo-te. Sempre.

5.11.13

A maquilhadora...


...abusou um bocado no blush do Tierry ou é impressão minha? Vá, a vaca também podia ter lambido um pouco menos o cabelo do moço.

E é isto. Estou em dia não hoje.

3.11.13

Que esta semana...

Imagem daqui

...seja doce, apetitosa, gulosa e colorida.

Tenho um grande negócio em mãos lá no trabalho, preciso que torçam assim muuuuuito por mim para que seja aceite. Já estão a fazer figas? Vocês são os máááiores :D

Boa semana, gente do meu estaminé.

2.11.13

Já fui...

Imagem daqui.

...ao milho e correu bem. Conversa, conversa e mais conversa. Um entrecosto maravilhoso com batata à murro. Hmmm. Pão com geleia e com marmelada. E só isto já me faz esquecer que estive lá, realmente, a trabalhar eheh. Passou-se mesmo bem.
Agora dá-me a sensação que estou a ficar doentita :/ ora calor, ora frio, uma impressão na garganta. Buh. Detesto. Junto a este mal-estar o facto de andar murchita. Ando em fase de adaptações, ao novo trabalho, aos horários do namorado que trabalha a tempo inteiro e voltou à universidade (algo que me deixou muito muito feliz, como é óbvio), o facto de a partir de agora nunca termos folgas juntos (isto mói-me mesmo a mioleira). E pronto. Acrescento ainda o facto de estar farta de viver em casa da mãe e da avó* e dá tudo um regabofe nesta cabeça.

* Isto não é por motivo nenhum. Mas nunca estive fora de casa (estudei na minha cidade) e quero e preciso crescer. Quero ter as minhas coisas, a minha casa, as minhas responsabilidades. Quero ter a minha vida com ele. E eu quero tanto, mas tanto isso que acabo por andar mais farta de estar aqui em casa.

1.11.13

Amanhã...

Imagem daqui.

...vou para a apanha do milho. Na quinta de uma amiga e para ganhar uns trocos que a coisa este mês está para lá de preta. Buh. Desde que fui à vindima tornei-me fã destas coisas do campo eheh. Aposto que será um dia de trabalho, a levantar cedo, mas bem divertido. Onde entre uma maçaroca e outra eu e a minha amiga vamos por a conversa mais do que em dia :)

Bom fim-de-semana, gente do meu estaminé