31.12.13

Ano novo...

Imagem daqui.

2014, espero que sejas meigo, doce e feliz. Que me deixes continuar com os que tenho e que me permitas sonhar e ser feliz.
Saúde, paz, amor e trabalho.
É o que te peço, 2014.

Gente do meu estaminé, um ano muito feliz para vocês. Obrigada, de coração, por terem estado sempre aí, desse lado, bem perto de mim neste ano, tão, mas tão duro.

27.12.13

2013

Imagem daqui.

´Foi tão difícil que me custa escrever. Acreditei mesmo à séria neste ano. Pensei que seria imensamente feliz, mas não foi. Acreditei que fosse o ano da minha vida, que fosse viver com o meu namorado, que o meu trabalho fosse valorizado e desse frutos. Nada. Nada. Mesmo nada.
Foi um ano duro este. E pouco destaco no bom, ainda que o tenha havido.

Tive sempre ordenados em atraso. Trabalhava de grande e nunca sabia o dinheiro que iria ou não ter.
Recebi a minha carteira profissional. Linda que só ela.
Fui despedida com três meses de salário em atraso. Assim, sem mais nem menos. Depois de um Muito Bom, no estágio profissional, ao fim de um mês fui posta na rua. Não consigo explicar a dor que senti. Ainda que soubesse que aquilo não era vidinha para ninguém.
Antes disso tive o "prazer" de fazer as mudanças da "minha redação" para o carro da empresa, depois de sermos despejados.
Tive que fazer ameaças para me passarem os papéis do desemprego onde tive o "prazer" de estar quatro meses.
Nasceu o meu afilhado. Um dos príncipes da minha vida. 
Graças à situação profissional tive a possibilidade de o ir visitar com menos de um mês de vida.
Perdi o medo, gastei o dinheiro que tinha, apanhei o avião e fui à Suíça para o conhecer.
Reencontrei o meu primo ao fim de dois anos e meio.
Viciei o meu afilhado em colo.
Enchi meia mala com chocolates.
Vi uma exposição da Joana Vasconcelos.
Tive a melhor festa de anos de sempre. A minha primeira festa surpresa.
Tive pela primeira vez a minha melhor amiga na minha festa de anos.
Tive um vídeo surpresa e prendas lindas.
Fui ao Avante com o meu namorado.
Passamos férias em Sesimbra.
Estive pela primeira vez numa praia de Nudismo (sem o fazer), no Meco.
Não gostei de Sesimbra.
Fiz um curso de fotografia que adorei.
Procurei trabalho sem respostas.
Senti-me perdida, como talvez nunca tenha sentido.
Tive crises de ansiedade.
Tomei calmantes.
Encontrei na minha amiga mais depressiva o meu porto de abrigo.
Não senti apoio da minha melhor amiga.
Arranjei trabalho.
Não gostei de ser agente comercial.
Escrevi uma crónica.
Despedi-me quando percebi que a empresa não tinha dinheiro.
Ficaram-me, novamente, a dever meio mês de salário.
Denunciei o meu ex-patrão, do estágio profissional.
Pedi advogado à  segurança social, para avançar para tribunal de trabalho.
Por um motivo mesmo mesmo triste arranjei, novamente, trabalho num sítio de onde já me tinha arrependido de, em tempos, ter saído. Tem um sabor mesmo agri-doce este posto de trabalho.
Morreu o meu tio, um dos homens da minha infância.
Fui a Lisboa para estar com o meu afilhado uma hora, enquanto fez a escala para o Brasil.
Passei a noite num hotel, com o meu namorado. Uma das nossas prendas de Natal.
Vi Lisboa vestida de Natal.
Foi um Natal difícil entre mim e a minha mãe.
Percebi que preciso voar.

Foi difícil, tanto que não sei explicar. Mas sobrevivi.
Venha de lá 2014. Que seja um dos melhores da minha vida. 

26.12.13

Há dias...


Imagem daqui.

...difíceis. Há dias em que paramos para pensar um pouco. E hoje é o dia. Hoje, embora "agradeça" o trabalho que tenho, falta-me a minha área. Falta-me o que me faz realmente feliz. Falta-me a comunicação. Falta-me o que sonhei. Falta-me que as pessoas entendam isso: "ah, tens trabalho". E ainda que eu saiba que isso é muito bom, o meu coração sabe que não foi para isso que estudei. Mas isso até é pecado dizer. Tenho trabalho e isso, para o mundo, tem que chegar. A mim não chega. Vai saber-me muito bem quando receber, este mês, o meu salário. Mas dói-me. Mas dói-me muito. Mas agora, depois de duas empresas onde me ficaram a dever, é óbvio que sinto a falta de coragem em arriscar. Não sei se algum dia deixarei de ser lojista. Não sou infeliz assim, que não. Mas falta-me o que me faz sonhar. E isso dói-me. Pronto. Mas sim, eu sei que tenho trabalho.

24.12.13

Vamos falar de Natal...

Acho que nunca tive um Natal perfeito, mas tive muitos lá perto.
Houve sempre aquele medo e preocupação. Mas depois havia o resto. Haviam as tardes infinitas ás compras com a minha avó pelas ruas da cidade toda enfeitada. Eu sabia sempre a prenda de todos. Sabia sempre a minha também, mas ainda sem perceber como a minha avó tinha sempre uma que era surpresa. 
Depois havia o meu primo. Acho que ele era a alegria da meu Natal. O meu primo, o meu herói. Sempre a dar-me atenção, ainda que eu fosse só a miuda mais chata do mundo. Lembro-me de ficar sempre no lugar mais apertado da casa e ele sempre ao meu lad,o. Com as brincadeiras mais estúpidas e as piadas mais parvas, mas os meus natais eram 
felizes muito graças a ele. Emigrou um dia. Merda de país este. E não me lembro do último Natal juntos.
Havia a minha sobrinha, quase da minha idade que acreditava comigo no Pai-Natal. Íamos para a cama, apagavamos as luzes e dlim-dlão, ele tocava a campainha e as prendas apareciam num ápice.

Depois eu cresci. Comecei a perceber certas coisas que doiam. Com o jempo a minha avó perdeu muita da sua mobilidade e agora sou eu quem compra as prendas de um Pai-Natal bem mais magrinho e que já nãome traz a surpresa da avó. Pelo contrário hoje, é ela quem fica feliz ao desembrulhar cada prenda. E sim, as prendas pouca importância têm, mas a minha avó sempre gostou do Natgal assim.
Depois o meu herói foi para a Suiça e nem sempre a vida corre como queremos. Hoje tem um filho, de quem eu queria muito ser heroína. Com quem eu queria partilhar o 1o Natal, mas está longe. Muito longe, porque, lá está, é a vida.
Depois deixei de acreditar no Pai-Natal,e pelo meio descobri que a minha mãe é extremamente infeliz nesta época. Despedi-me, para sempre, da minha avó materna e de umdos meus tios.
Depois, tive medo do Natal. Porpue me doía no coração

E pronto, sem excepção este está a ser difícil. É a vida.

Feliz Natal para vocês

21.12.13

Sem tempo.

Imagem daqui.

Ando sem tempo para o blog. Ando cansada, mas cansada e isso já se está a refletir fisicamente. Não folgo desde a quinta da outra semana e até ao Natal assim continuará a ser. Ando mesmo mesmo cansada. Buh.
Pelo meio recebi mais um miminho bom da blogosfera que ainda aqui não falei mas irei falar :) Quanto ao postal de Natal é que ainda não lhe senti o cheiro :( Oh.

Ontem foi dia de café com uma amiga. Dia de confissões. Dia de saber pela boca dela coisas que, no fundo, eu já sabia. E foi bom :)

E hoje o parvo do meu namorado exigiu um dos chocolates que o meu rico primo me trouxe da Suiça. Estúpido :( E hoje estou cheia de vontade de comer coisinhas boas e a minha barriga não o permite. Grrr.

19.12.13

É o bom e o bonito...

 Imagem daqui.

...a última empresa onde estive abriu falência técnica. Portanto cheira-me que em vez de um terei dois patrões fofinhos em tribunal. Mas este segundo caso não me parece que possa vir a ter algum resultado. Enfim. Se isto não é azar, então digam lá vocês o que é.  Não sei se ria, se chore... Mas acho que hoje a opção será mesmo a segunda.


16.12.13

E cá em casa...

Imagem daqui.

...também já é Natal. Não ligo muito ao Natal e ás vezes irrita-me mesmo (eheh) mas o I. Júnior exige as decorações e então que seja. E vá, a bem da verdade sempre decoramos a casa, portanto não seria excepção este ano. A decoração está feita, portanto que venha de lá esse Natal e que seja muito feliz. É tudo o que quero.

14.12.13

Epaaah...

Imagem daqui.

...há muito tempo que não me sentia tão cansada como hoje, irra. Que dor de pés e de pernas :x
E ontem foi dia da última Sexta-Feira treze do ano e, como tal, houve direito a jantarinho bom e uma rosinha liiinda com e do namorado :D Pequenos momentos que sabem mesmo bem ...

12.12.13

Como por aqui tinha dito...

...este ano participei na troca de miminhos da querida Anita. O meu miminho já foi entregue e também já recebi. Aqui fica então o que enviei e o que ganhei. Até rimou :D


A mim calhou-me em sorte a Anna, e quando me cruzei com este caderninho apaixonei-me por ele, tanto é que comprei um igual para mim. Pelo que vi ela gostou do miminho que recebeu :D Juntei ainda a estrela da Make a Wish porque, como lhe disse, assim estávamos a realizar sonhos e, como acredito que tudo  que damos recebemos em dobro, seremos recompensadas por isto. Ambas precisamos de sorte :) Quem não precisa ne? Mas pronto... (a foto é da autoria da Anna)


O miminho que recebi foi este lenço giro cheio de cor :) A prenda chegou acompanhada de uma cartinha, da Joaninha Musical. Muito obrigada querida.

Aproveito, novamente, para agradecer à doce Anita, pela organização.

9.12.13

Nesta Lisboa que eu amo...


...foi assim.



O meu pequeno e já tão crescido amor. Gordinho e fofinho que só ele. "Brasuquinha" da minha vida. Simpático, atento e mesmo risonho. Não estranha as pessoas. Come as mãos que se farta. Só chora com a fome. Tem um sinal lindo na nalguita, como eu. Eheh. Estive com ele UMA hora e, como a mãe dele disse "valeu a pena não valeu? Vale sempre a pena quando a alma não é pequena.". Se fosse para estar com ele cinco minutos teria percorrido os mesmos kms. Sem dúvida. Este amor não se explica.





Feira Popular. Tão diferente das minhas memórias de infância onde me lembro, essencialmente, dos póneis e dos caracóis pendurados à porta dos restaurantes.  Não me convenceu, mas voltou e isso já é um passo :)




 Iluminações de Natal no Chiado. Uma paragem no Amorino que não conhecia e fiquei fã. Mesmo com dores de garganta não resisti a um crepe. Duas bolas de gelado (cereja e chocolate sem leite) e topping de nutella. Uma pequena maravilha...a repetir.



 

As tão afamadas iluminações. Quanto a mim não desiludiram nadinha. Não andámos muito pelas ruas, só vimos algumas, mas soube bem. Aqueceu o coração e regalou a vista :)


Por fim, e como tinha dito, vi sô dona Pipoca e seu esposo. Pois que durante o passeio eu e o meu namorado vimos umas luzes lá na praça do comércio e íamos todos lampeiros para beber um copo, até que percebemos que era a festa de lançamento do canal Sic Caras e, como é óbvio, lá se foi o nosso "copo" que aquilo não é para quem quer, é para quem pode. Ahah. E a modos que fiquei toda entusiasmada quando vi a pipoca porque pronto, o pessoal destas andanças tem curiosidade né? E não é que é bem mais gira ao vivo? Maaaagra e gira. Aaaah, e Rogério Samora também entusiasma uma 'soa que é giro, todo enxuto e tem uma voz tão, mas tão sexy. Ai...mas é mais velho ao vivo que na TV. Oh.

E pronto, é tudo :)
Boa semana, gente do meu estaminé

Já fui e já vim.

Imagem daqui.

Já fui a Lisboa ver o meu bebé mais lindo. Já fui a Lisboa ver as iluminações de Natal. Ja fui a Lisboa (por mero acaso) ver a Pipoca Mais Doce e seu Arrumadinho. Já fui a Lisboa namorar. Já fui a Lisboa ser feliz. E já voltei. De coração tão cheio. 


3.12.13

Eu queria mesmo...

Imagem daqui.

...que a vida me desse a oportunidade de viver os momentos de felicidade em pleno. É raro quando isto me acontece, mas é raro mesmo. Quando ando feliz e entusiasmada com alguma coisa lá vem um ou outro motivo que me preocupa ou me deixa infeliz. Desta vez tenho uma preocupação e uma tristeza.
Ontem foi um dia triste. Um dia que acabou mal. Uma noite que começou mal.
Um dia talvez fale melhor desse assunto por aqui.

1.12.13

O Natal de Lisboa...



Imagens retiradas do google.

Eu que sou louca por Lisboa, não conheço a nossa capital na época natalícia. E queria muito, mas muito ver a "minha" Lisboa iluminada, com músicas de Natal nas ruas, etc e tal. Na próxima semana vou a Lisboa, digam-me POR FAVOR que dia 6 de Dezembro a nossa capital já está TODA iluminada. E agora quero que me digam assim os sítios mais lindos do mundo (de Lisboa, pois está claro), onde eu possa andar toda feliz e contente de mãos dadas com o meu amor :)

Obrigadinha pela atenção, não se acanhem nas sugestões.

30.11.13

Este ano...




... está a dar-me para estas coisas. Não sei porquê mas apeteceu-me, e cá estou eu inscrita na Troca de Miminhos e no Polar Post Crossing 2013. Tenho um feeling que as minhas coisinhas nunca hão-de chegar, desde sempre, nas festas de Natal com amigos secretos e não sei quê pensei isso. Mas ete ano vou combater os meus medos. Não me desiludam. Eheh.
E daqui, quem vai participar???

29.11.13

O amor...


Imagens daqui

O amor dá calor à vida. 
Uma semana. Uma semana. E tanto amor à minha espera.

27.11.13

Por aqui...

Imagem daqui.

...está um frio descomunal, mas sabe maravilhas, depis de almoço, ir para a rua com a minha mãe e os bichanos apanhar solinho. Hmmm.
Não há muito para contar, ontem e hoje foi dia de folga. O meu trabalho e os horários serão coisas difíceis de entender, visto que estou com contrato de part-time (1 dia da semana a quatro horas, fim-de-semana a 8h) mas vou sempre que precisam. Portanto, até ao momento, desde Sexta passada tive duas folgas, como se trabalhasse a tempo inteiro, o que é bom porque são mais uns troquinhos eheh Hoje foi dia de médico do trabalho, como detesto aquele médico. Grrr. No fim perguntou-me quem ganhava mais, se eu ou o meu namorado. Alguém me explica em que é que isto serve para saber se estou ou não apta a trabalhar? LOL. Há com cada cromo.  Buh.
E é isto. Nada de interessante, portanto :P

26.11.13

Tomei uma decisão...

Imagem da net.

...a partir de hoje "positivismos" será o meu nome do meio. Ando extremamente negativa, há muito tempo que não vejo o copo meio cheio. Sempre, mas sempre meio vazio. E isso cabe-me a mim mudar. A partir de hoje eu vou esforçar-me ao máximo, porque sei que ando infeliz e, em parte, a culpa é minha. Por isto, apenas. Mas eu vou mudar, e daqui para a frente o mundo será melhor.

21.11.13

"Novo" emprego

Imagem daqui.

E amanhã começo, novamente, a trabalhar. Desta vez com um sabor agri-doce e se por um lado estou feliz por ter arranjado trabalho, por outro preferia que assim não fosse. Não explicarei os motivos, mas são realmente tristes. Contudo alguém teria que ir e eu fui a escolhida, e vou voltar a um sítio onde já fui feliz. E só espero continuar a ser como fui, apesar das circunstâncias. Vou voltar a uma loja, de onde saí para ir trabalhar na minha área, algo que me arrependo até hoje.
Dizem que não se deve voltar ao lugar onde fomos felizes, mas eu acredito que terá tudo para ar certo. Pelo menos, aqui pagam-me.

Agora, bora torcer (pela milésima vez) por mim?

:)

20.11.13

Mais do mesmo: Cristiano Ronaldo

 Imagem daqui

É certo que contra mim falo, como se costuma dizer, porque não gosto dele mas tenho muita pena que este e este vídeo sejam espanhóis. Acho que aqueles vídeos deviam ser nossos, porque ele defende o nosso país e leva o nosso nome muito longe. Nunca gostei muito do Ronaldo e uma vez, em trabalho, tive a oportunidade de o conhecer, ainda menos fiquei a gostar. Mas ele não está lá para ser meu amigo, nem de ninguém, está lá para jogar. É para isso que lhe pagam. E isso, ele faz melhor que ninguém. E é NOSSO.

(Não sei colocar vídeos, daí que fiquem só os links.)

Ah, outra coisa. Adoro COCA-COLA. É isso. 


19.11.13

Hoje é um dia triste

Imagem daqui.

Descansa em paz, querida Z.

Coisas boas...



Li este texto agora mesmo e revi nele a minha mãe. A minha mãe nunca me chateou muito com a escola, a minha mãe nunca me exigiu as melhores notas, a minha mãe nunca me pressionou. Eu sempre soube, mas SEMPRE, o meu dever. O que deveria ou não fazer. Eu nunca precisei que me obrigassem a fazer os deveres. Foi assim que a minha mãe confiou sempre em mim. Tudo o que a minha mãe sempre quis foi que eu fosse feliz. Nunca interessou a área que eu escolheria, nunca lhe passou pela cabeça importar-se se essa área dava ou não emprego, o que ela sempre quis, apesar do seu jeito frio, foi que eu fosse feliz. E foi sempre esse o meu caminho. Fiz as minhas escolhas, escolhi sempre o que me realizou. E é por isso e graças ao caminho que a minha mãe me permitiu percorrer que eu ainda hoje admiro e respeito TODOS os meus professores, sendo-lhes grata a vida toda, é por isso que eu olho para todo o meu percurso como estudante e sei que fui tão feliz em cada escola, e é por isso que, quase a assinar contrato como vendedora de uma loja, eu me sinto imensamente feliz por um dia ter tirado o curso que tirei. Sem me preocupar minimamente se isso me deu emprego ou não.
Se isto é ou não correto? Não sei nem quero saber, tudo o que sei é que um dia, nisto, quero ser uma mãe igual à minha.

"Se quando receberes o teu diploma estiveres com a tua integridade intacta, com a tua auto-estima em alta, com amor e entusiasmo pela vida, cheio de coragem para enfrentar todos os teus desafios, então sim, vou ficar muito feliz e contente. 

Se naquele dia, estiveres com grande auto-conhecimento, em contacto com as tuas emoções, relacionando-te saudavelmente contigo, respeitando te a ti e às tuas necessidades, tanto como aos outros… então vais-me ver com um grande sorriso. Se naquele dia, estiveres com uma grande confiança em ti, acreditando que o teu coração é o teu guia… então, vou-te deixar voar com muita tranquilidade… e digo-te que conseguiste muito mais do que alguma vez poderia esperar."

17.11.13

Boa semana...

Imagem daqui.

...gente do meu estaminé.
Por aqui já se está assim, de volta de coisas quentinhas porque está um frio que não se aguenta. Ontem o dia foi dedicado à minha tuna, um dia especial e que aqueceu o coração. Um dia mesmo, mesmo bom mas...trajada, como tal acho que o frio que se entranhou nos meus ossinhos ainda não saiu eheh. O Domingo é de sopas e descanso, agarradinha ao aquecedor. E é isto.

Que a vossa semana seja quente. E que a minha também, que bem preciso.

14.11.13

E pronto...

Imagem daqui.

...hoje  patrão apareceu e já lhe comuniquei a minha decisão. Não sei se é a correta ou não, mas está tomada. Nunca saí de trabalho nenhum de portas fechadas, e este não será excepção. Amanhã vou novamente porque ele pediu para falar com cada um de nós, individualmente, e eu lá estarei. Não gostava do que fazia, mas o projeto e as (supostas) condições eram relativamente boas. As pessoas, na maioria, também e pronto, tudo junto custa.
E é isto, como devem calcular a vontade para vir "aqui" não tem sido muita.
Vou dando notícias.

Obrigada pela força de sempre :)*

10.11.13

É sina...só pode

Imagem daqui

Começo realmente a acreditar que é sina. Já não encontro outro motivo. Saí de um emprego em que os salários foram constantemente pagos às prestações. Um trabalho onde, desde o primeiro mês, os salários estiveram em atraso. Estive quatro meses desempregada. Apareceu-me uma oportunidade. Não me fiz esquisita, como nunca fui. Não sendo o sonho da minha vida, acreditei ser um projeto bom. Não gosto do trabalho, que não, mas tê-lo já era muito bom. Até que parece que a história se repete. O ordenado que deveria ser pago até dia 8 ainda não entrou na minha conta, nem na de nenhum colega e, na última reunião, sr. patrão diz na maior das descontras que vai transferir ALGUM dinheiro porque as coisas não estão famosas. Sou só eu que não acho isso normal? Estou revoltada, mas acima de tudo estou triste. Porque sou mesmo esforçada, porque faço "qualquer" coisa, porque sou uma excelente profissional (se sei que sim não vou estar com coisas) e depois é isto? Sempre isto? 
Juro que se quando o meu ordenado cair na conta não for a totalidade (e eu só tenho a receber meio mês) vou falar com ele e ponho-me a andar. Prefiro ficar em casa sem receber um cêntimo, mas passar por tudo novamente não. Ninguém vive a receber ordenado às prestações, sobrevive. E já não quero isso para mim. 
 Isto tudo deitou-me a baixo, já chorei e terei para chorar pelo que vejo. Estou, acima de tudo, desanimada e farta. Acho que não mereço (tal como ninguém merece), vejo pessoas que nunca fizeram nada pela vidinha a arranjar bons empregos e a andar com a vida para a frente e a mim só me saem duques.
Não sei se ria, se chore. Sinceramente.

Querido destino, isto é tudo para eu valorizar o euromilhões que tens para me oferecer??? :P

7.11.13

7. Sete anos.

Imagem daqui.

Sete. Foi há sete anos que entraste, de mansinho, na minha vida. Há sete anos atrás, em pleno arraial da cerveja, foste ter comigo em "estado crítico". Repito, era arraial da cerveja. Também só mesmo nós para nos conhecermos num dia assim. Sabes que para mim foi ontem, esta minha mania de contar sempre o dia anterior ainda que já tenha passado da meia noite.
Não me apaixonei por ti, mas sei que tu (se negares és um ovo podre) ficaste comigo no pensamento. Vá, assume. Mas depois deixei-te entrar e ficar na minha vida. Ou melhor, depois fomos entrando e ficando na vida um do outro.E, passado sete anos, ainda agradeço esse dia.
Ainda bem que eu fui caloira em 2006, ainda bem que a D. foi comigo ao arraial, ainda bem que já devíamos estar fartas da multidão e viemos cá para trás. Ainda bem tudo. É contigo que tudo faz sentido.
Há sete anos atrás eu era uma simples caloira, a curtir o primeiro arraial da cerveja. Há sete anos atrás eu era uma miúda de 18 anos que não se queria apaixonar. E puff, tu apareceste ali e olha, foi só a melhor coisa que me aconteceu.
Há sete anos atrás, SETE era o meu número favorito. Contigo passou a ser o 13. Sete também nunca foi o meu número da sorte, mas sei que venha o que vier, contigo a sorte será sempre a minha companheira. Porque, ter-te a ti é a maior sorte do mundo.

Obrigada por, até hoje, saber que temos a relação mais bonita que conheço. A relação mais livre, mais pura, mais palhaça e mais dramática. Obrigada pelo tudo e nada. Obrigada por me fazeres imensamente feliz.
Há sete anos atrás foi o primeiro dia, do resto das nossas vida.


Amo-te. Sempre.

5.11.13

A maquilhadora...


...abusou um bocado no blush do Tierry ou é impressão minha? Vá, a vaca também podia ter lambido um pouco menos o cabelo do moço.

E é isto. Estou em dia não hoje.

3.11.13

Que esta semana...

Imagem daqui

...seja doce, apetitosa, gulosa e colorida.

Tenho um grande negócio em mãos lá no trabalho, preciso que torçam assim muuuuuito por mim para que seja aceite. Já estão a fazer figas? Vocês são os máááiores :D

Boa semana, gente do meu estaminé.

2.11.13

Já fui...

Imagem daqui.

...ao milho e correu bem. Conversa, conversa e mais conversa. Um entrecosto maravilhoso com batata à murro. Hmmm. Pão com geleia e com marmelada. E só isto já me faz esquecer que estive lá, realmente, a trabalhar eheh. Passou-se mesmo bem.
Agora dá-me a sensação que estou a ficar doentita :/ ora calor, ora frio, uma impressão na garganta. Buh. Detesto. Junto a este mal-estar o facto de andar murchita. Ando em fase de adaptações, ao novo trabalho, aos horários do namorado que trabalha a tempo inteiro e voltou à universidade (algo que me deixou muito muito feliz, como é óbvio), o facto de a partir de agora nunca termos folgas juntos (isto mói-me mesmo a mioleira). E pronto. Acrescento ainda o facto de estar farta de viver em casa da mãe e da avó* e dá tudo um regabofe nesta cabeça.

* Isto não é por motivo nenhum. Mas nunca estive fora de casa (estudei na minha cidade) e quero e preciso crescer. Quero ter as minhas coisas, a minha casa, as minhas responsabilidades. Quero ter a minha vida com ele. E eu quero tanto, mas tanto isso que acabo por andar mais farta de estar aqui em casa.

1.11.13

Amanhã...

Imagem daqui.

...vou para a apanha do milho. Na quinta de uma amiga e para ganhar uns trocos que a coisa este mês está para lá de preta. Buh. Desde que fui à vindima tornei-me fã destas coisas do campo eheh. Aposto que será um dia de trabalho, a levantar cedo, mas bem divertido. Onde entre uma maçaroca e outra eu e a minha amiga vamos por a conversa mais do que em dia :)

Bom fim-de-semana, gente do meu estaminé

31.10.13

Halloween

Imagem daqui.

Não gosto, nem ligo ao Halloween, mas hoje quando sair do curso de fotografia vou a casa da minha irão para "festejar" com o meu sobrinho. Tem 5 ano, anda na escola primária e sei que é nestas pequenas coisas que ele tem saudades do infantário. Lá festejava, iam passear mascarados, etc. O ano passado à noite ele ainda saiu com amiguinhos e pais para perguntar "doce u travessura?". Mas este ano não há festejos nem desfile no infantário (porque já anda na escola), também não tem amiguinhos para andar pelas ruas e, como se isso não bastasse, tem que se deitar cedo porque amanhã tem escolinha. Então a minha irmã disse-lhe que festejam em casa, e comprou docinhos alusivos para festejarem por lá. Eu quando sair do curso vou lá a casa para o fotografar e brincar com ele. Talvez ainda lhe compre uns docinhos que não gosto nada de travessuras :D (Vai na volta ainda vou para a rua com ele eheh).

Feliz Halloween.

30.10.13

Sou assim...nada a fazer.

Imagem daqui.

Sou naturalmente pessimista e ao mesmo tempo sonhadora. Hoje fui a uma entrevista de emprego. Fiquei histérica por ter sido chamada para tal empresa. Fiquei louca com as condições que eram apresentadas na oferta de emprego. E fiz planos, e sonhei e acreditei que poderia ter o perfil. Sonhei mesmo. Caramba, era mesmo mesmo bom. Com as condições da oferta já seria possível irmos viver juntos, por exemplo (estão a ver assim mais ou menos como estava entusiasmada não estão?). E depois cheguei lá. E as condições não eram bem as que estavam na oferta, e nesta 2º fase ainda não podia ser revelado tudo (e essa informação era mesmo importante eu saber, porque tem a ver com despesas na realização do meu trabalho), dizem coisas que me parece suposto não ser dito por um responsável de recursos humanos, etc e tal. Enfim. Fiquei triste, como é óbvio. Porque eu sou assim, até à última não acredito que seja escolhida, mas ao mesmo tempo sonho, sonho e sonho.
Mas a decisão está tomada, medindo prós e contras, deixo-me mas é estar sossegadinha onde estou.

28.10.13

Coisas boas

Imagem daqui.

Hoje recebi uma proposta para trabalhar na minha área como freelancer. Uma coisas assim muito pequenina, sem muita importância mas que, claro está, me deixou felicíssima. Além disso o sr. elogiou tanto o meu trabalho que pronto, uma pessoa fica assim contente não é?
E sim, a imagem tem tudo a ver ;)

Aaah, e hoje, particularmente, estou muito orgulhosa do meu menino. Regressou às aulas, por vontade própria, é certa, mas também graças a mim. E isto, a seu tempo, será mais uma vitória conjunta. Amo-te meu amor.

Ah, e escrevi uma crónica. E se a início não me apetecia, correu mais que bem :)

E que esta semana...

Imagem daqui.

...seja saborosa, perfumada, quente, aconchegante.

Hoje foi dia de comer castanhas assadas. Não sendo fã, souberam-me tão mas tão bem... E depois, com uma dúzia num saco, chego a casa e tenho cá o meu I. Júnior que se delicia com elas porque "hmmm tia, adoro castanhas..." e, no fim, pego nas cascas e improvisamos um magusto. Ou melhor, a parte em que o pessoal se enfarrusca :)


25.10.13

Já cheira...

Imagem daqui.

...a fim-de-semana :) Hmmm...
Por aqui hoje esteve um dia ora quente, ora frio. Não se entende. No meu armário constam duas camisolitas novas, bem giras e bem baratinhas :)
E a semana acabou com boas notícias. E boas notícias sabem sempre bem :D

Bom fim-de-semana, gente do meu estaminé.

Por aqui...

Imagem daqui.

... não tem havido tempo para o blog. Nem para o meu nem para os vossos. Ainda me estou a habituar ao meu novo trabalho e nem sempre é fácil, mas hoje consegui a minha primeira cliente weee :)
Pelo meio ainda tenho que meter o sono em dia, e é disso mesmo que vou tratar já a seguir.

Espero que ainda estejam por ai, e que estejam bem :D

21.10.13

Parece que...

Imagem daqui.

...o Inverno chegou. Oh, não acho piada nenhuma. É que para além do frio, da chuva, etc e tal o cabelo não fica nada bonito. Coisas de gaja portanto.