30.12.11

Pais


Hoje por duas vezes assisti a momentos ternurentos e raros. Num hipermercado um pai e um filho falavam e eu apanhei a conversa a meio.

Pai: "O que é que eu quero? Um abraço teu que é a melhor prenda que me podes dar". (Seguido de um abraço e um beijinho ternurento, trocados no meio do corredor por um homem com ar "bruto" e um puto com uns dez anitos).

Depois na caixa, um casal com uma filha da minha idade (23 anos) aproximadamente, enquanto a filha punha as coisas na caixa o pai passa por tras dá-lhe um beijinho na cabeça e "segue viagem".

Momentos ternurentos que me fazem querer assim um pai para os meus filhos. Como o meu nunca foi (mas eu também não sou assim vá). Um pai que me mude também a mim e me torne uma mãe doce que diz e mostra os seus sentimentos. O pai que acredito que ele será :)
Não sei se é por trabalhar numa loja de roupa, mas este ano estou mesmo sem pachorra para os saldos. Ver aquele montão de camisolas ou o que seja tira-me logo a vontade. Portanto até agora o resultado é apenas uma blusa que guardei logo no dia que marcámos os saldos e uma prenda surpresa para o namorado que ainda nao posso dizer porque ele ainda não a recebeu :P

E se um dia me apetecer talvez levante o rabinho cedo da cama para ir logo na abertura das lojas enquanto ainda está tudo arrumado, mas amanhã ainda não será o dia :x

E como diz o outro "É tudo por agora"

28.12.11

Parabéns pequeno I.


Hoje o meu pequeno I. faz anos. Quatro. Lindos, inteligentes e felizes. Este meu sobrinho é das crianças mais adoráveis que alguma vez conheci. É reguila e despachado. Completamente amoroso e depente de carinho e mimo. Dependente da mãe. Diz que o meu namorado é o seu amigo. E adora o amigo L. da escolinha dele. O meu pequeno I. é daqueles meninos que apaetece nunca largar, "levar" para casa, levar a conhecer o mundo.
Desejo-te a ti, meu pequeno grande amor, as maiores felicidades da vida. Que lhe sorrias sempre e que o teu sorriso se transforme na tua arma secreta com que vencerás os maus. Vou torcer sempre por ti, eu e o teu amigo H., e estaremos sempre onde tu nos quiseres encontrar.
E eu lembro-me como se fosse hoje, que à quatro anos atrás a minha mãe me acordou e disse "A L. já foi para o hospital, o menino vai nascer". E que por volta das cinco da tarde te fui conhecer. E tive a certeza, mais uma vez, que há amores que são para a vida. Tu és um deles, e mais que um amor tu és um doce e enorme pedaço da minha vida.

Amo-te, com sabor a rebuçado.

26.12.11

Coisas boas da vida

Porque a Coca-Cola consegue sempre surpreender-nos e mostrar-nos que o copo pode, afinal, estar meio cheio em vez de meio vazio. Esta publicidade é linda. É útil. Aquece o nosso coração.

Boa semana *

25.12.11

Natal


Antes de mais mil desculpas porque nem tempo tive para desejar um Feliz Natal. Desejo de todo coroção que o vosso Natalinho tenha sido repleto de coisas boas, e cheio de sonhos que se estendam e realizem no próximo aninho que aí vem :D

Da minha parte o Natal foi jeitosinho, hoje só com a mãe e a avó mas bom :)
O Pai-Natal não o vi, o sobrinho I. junior preparou com a minha mãe as bolachinhas e o leite e o alarve comeu tudo, tocou a campainha, deixou as prendas à porta e foi embora. Devia estar com pressa. Se soubesse que ele nem entrava tinha deixado uma cartita à porta :P Assim como assim pode ser que ele leia o blog, então cá vai:

Pai Natal,

Espero que tenhas gostado da paparoca que te deixamos, nem uma migalhinha no prato, deves ter gostado mesmo ;) Para o ano eu quero algumas coisitas. Saúde, paz e amor quero sempre, já sabes. Quero também que para o ano possamos estar novamente todos juntos, que os que estiveram à mesa estejam também bem presentes para o ano :D
Olha, para além do habitual como já te pedi aqui eu queria muito um bom trabalhinho. Um estágio profissional calhava tão bem meu querido. Assim, já nem precisava que tu tratasses do resto, porque com o estágio eu já me orientava "sem ajuda" e ia viver com o meu menino. Era tão bom para o ano já passar o Natal inteirinho ao lado dele.
Já agora, pede ao menino Jesus uma ajudinha (vontade)para a minha tese, e dinheirinho para a pagar também é preciso, já sabes.
Depois se puder ser, mas só mesmo se puder, eu gostava de ir a Londres com a A. e queria viajar muito com o meu H.
Acho que assim de repente não me lembro de mais nada. Volto a insistir na Saúde, na paz, no amor. Mantém a união. Ah, e esperança num futro melhor. A mim e a todos. (Menino Jesus, a mim está a falhar um pouquinho, não a deixes ir embora por favor)

Obrigada por todas as coisas boas deste ano.
Um xi-<3 apertado.

Com amor.
H.

22.12.11

Devagar se vai ao longe...

E ontem foi dia de comprarmos a nossa primeira coisa em conjunto para o "enxoval". eheh. Um serviço de pratos ou lá como se chama. E não, infelizmente, ainda não podemos pensar em juntar os trapinhos. Mas temos a certeza que um dia comeremos sempre à mesma mesa :D

21.12.11

Vila Natal :)

E na Terça-Feira da semana passada, eu o namorado e o sobrinho mais novo rumámos até Óbidos. Foi a primeira vez que levei um ser de palmo e meio à minha inteira responsabilidade e correu muito bem ^^ A mana como é óbvio confiou plenamente :D
Ficam algumas imagens de uma pedaço daquela magnífica Vila que nos faz sonhar e viajar no tempo...A Vila onde a magia acontece.











18.12.11

Crise? Vou explicar como se tivéssemos todos quatro anos...


Pois que no meu local de trabalho todos os dias se analisa o valor efectuado no ano anterior e o deste ano. Pasmem-se. O ano passado fizemos cerca de 4000€ a menos. Logo, este ano foi 4000€ a MAIS. Crise? Há, mas não é para todos, até porque os valores falam por si.

Fiquei ainda a saber que vou receber uma prendinha da empresa, bem boa por sinal :D

Gosto de ali trabalhar, ja tinha dito? :)

14.12.11


Agora só um aparte, acho mesmo que nunca vou arranjar trabalho na área. E é isto.

12.12.11

Vícios

Há vícios que nos matam. Física e psicologicamente. Que todos os dias nos destroem e destroem aqueles que nos rodeiam. Há vícios que nos ferem o coração...e a alma. Vícios que deixam marcas para a vida. Coisas que nunca partilhamos, ás vezes por vergonha, outras que vamos partilhando.
Há a droga, o alcool, o sexo, a mentira, as compras, o tabaco... Vícios. No fundo, tão e somente isso. Vícios. Eu não tenho nenhum... Afinal tenho, tirar peles dos lábios. E sim, destrói-me os lábios e acho até que já tenho algumas marcas que daí vieram. Mas este vício "destrói-me" a mim, pura e simplesmente. Mas eu vivo rodeada de vícios. O disto e daquilo, deste e daquele. Dela, dele e mais dele e mais dela.Tudo pessoas diferentes. Vícios que me fazem chorar ás vezes, desde sempre quase. Vícios que me atormentam e magoam. Vícios que me deixam medo de uma perda precoce. Vícios que um dia me deram uma resposta má que me marca até hoje, vícios que me deixaram medo. Vícios que estragaram muitos dos meus Natais. Vícios que estragaram os Batizados de alguns sobrinhos. Vícios que me fizeram ter medo do dia da minha Benção e ter pesadelos.
Eu vivo rodeada de vícios que nunca consegui partilhar quase com ninguém. Eu e as minhas irmãs partilhamos esse "rodeio" de vícios iguais e nunca falei com elas. A minha sobrinha partilhava esses vícios e mesmo quando me confrontava eu negava. Hoje partilho com o meu namorado, sempre por um computador ou um telemóvel. É uma espécie de escudo. Mas essa partilha faz-me bem, porque sei que ele entende tudo direitinho. Sem julgamentos. E é dos julgamentos que também tenho medo.
Mas sim, há vícios que destoem. Não só quem os tem mas quem os rodeia. Pela falta de tudo o resto, pelo medo, talvez até pela vergonha.

Por estes lados vive-se com mentira, tabaco e alcool. E eu não tenho nenhum destes, mas já chorei muito. E sei que quem os tem sofrem igualmente com eles.

Vícios, é o que é.

9.12.11

Falta de opção ou outras opções.

"(...)Mas ninguém é obrigado a viver uma só vida. Não que isso tenha algum mal ou seja vergonhoso. Tivera eu a sorte de encontrar uma vida que me servisse como um fato italiano de bom corte. Ficaria logo com ela. No limite, se o dia-a-dia provocasse manchas visíveis ou rasgões incómodos, mandava-a para a tinturaria ou para o alfaiate. Mais vale uma boa vida remendada do que uma vida nova desengraçada e sem conserto.

Quem migra muda de vida. Migrar é uma das experiências mais intensas que o ser humano pode viver.

Há quase 21 anos (30 de Novembro de 1990), eu era um João (só que em vez de na Portela, no Galeão), como esse que, para fazer-se de forte, segura as lágrimas frente aos seus entes queridos. Eu era um João fugindo de um lugar sem horizontes, cansado de bater em portas fechadas, farto de apanhar das estatísticas, sedento de qualquer coisa que pudesse parecer com uma oportunidade. Salvou-me a realidade de haver um país do outro lado do oceano que, ouvira dizer, mantinha laços culturais com o meu e onde as pessoas falavam a mesma língua.

João, mesmo sem te conhecer (e permita-me o tratamento por tu) emociona-me a tua coragem e desejo-te toda a sorte do mundo. Que o meu outro país seja também a tua casa (e agradeço-te por ter permitido que o teu se tornasse a minha). Não tenhas demasiadas ilusões mas nunca pares de sonhar. Celebra os dias bons mas tem paciência com os maus. Se estás prestes a renascer, lembra-te que não existe parto sem dor.

João, mesmo que agora doa o facto de teres que ir embora não por opção mas por falta de opções, cedo ou tarde essa mágoa com o teu país (arrisco dizer, nosso) passará. Sempre passa. Porque uma pessoa até pode ser tirada do seu povo, mas esse povo nunca sairá de dentro da pessoa.

João, entra no teu voo, fecha os olhos e, se o for o caso, abra o choro. A TAP também serve para isso, para quem parte é último colo de mãe. Depois, quando estiveres mais tranquilo, olha pela janela e verás apenas o infinito. Que é o que te espera.

E de uma coisa tem a certeza, rapaz: quem fica também se exila (pois quem parte leva um bocado de nós). Podemos ser Francisco, Hugo, Fabiano, Paola, Eduardo, Filipe, Ana, Margarida, mas no fundo, no fundo, somos todos Joões."


Edson Athayde
Somos todos Joões, daqui

E porque desde pequenina que vivo exilada, rodeada de gente que não teve opção. E porque particularmente uma dessas pessoas, mesmo ao fim de 13 anos me continua a fazer tanta falta. Porque ainda hoje me lembro do dia em que a falta de opções o levou para "longe" de mim. Porque quando foi, e como o autor diz, levou uma grande parte de mim, deixo este texto a todos aqueles que têm saudades dos "Joões" que por aí andam. Vejo-te para o ano sem falta? :D

6.12.11


Ontem era o dia de saber aquilo que tanto me angustiava e, felizmente, ontem fui a pessoa mais feliz deste mundo :D Está tudo bem, tudo não passou de um susto ^^
Obrigada de coração ás pessoas que deixaram msg de carinho, obrigada pela força, obrigada a quem Rezou, obrigada a quem ransmitiu energias positivas. Valeu a pena.
Hoje resta-me agradecer porque feliz não consigo estar mais do que aquilo que já estou :D

Obrigada a todos, obrigada a Deus <3

1.12.11

Parabéns Sobrinha M.


Parabéns Sobrinha M. Está literalmente crescida. Sem ti a minha infância nunca teria sido tão bonita. Obrigada por fazeres parte de mim, da minha vida e do que eu sou.

Amo-te. Sempre <3
Que sejas muito feliz

29.11.11

Hoje um pedaço do meu mundo ruiu quando li uma carta. Ainda não se sabe de nada mas o medo e o lado pessimista fala sempre mais alto. Hoje eu sou do tamanho de uma pata de uma formiguinha. Hoje eu sou pequena e impotente. Eu só tive medo assim no dia que vi a minha avó no chão e pensei o pior, mas felizmente essa história acabou bem. Segunda-Feira a minha vida pode mudar para sempre e se essa mudança se se verificar é para pior. E aqui estou eu, com o coração partido, com a alma vazia e sem poder chorar. Porque pior que eu estará a minha Mãe e é por ela que eu tenho que ser forte.
E oxalá que Segunda-Feira possamos respirar de alívio e se assim for serei, sem sombra de dúvida, a pessoa mais feliz do mundo.

Pensamento e energias positivas precisam-se. Gente que Reze por nós também.
:)

28.11.11

Por aqui...


Por aqui comprou-se um BMW Fiat Uno, meuzinho desde dia 24.
Por aqui anda-se na dúvida se se inscreve na Universidade ou não, é que não tando inscrita tenho para mim que a tese nunca mais é "recomeçada".
Por aqui comprou-se roupa ao fim de não sei quanto temo. Gosto tanto da minha camisinha ^^.
Por aqui tem-se jantar de trabalho amanhã :)
Por aqui tem-se actuação da tuna e uma entrevista de emprego hoje. Relativamente à mesma hora.
Por aqui é isto.

23.11.11

Amor é:

"A diferença entre gostar, estar apaixonado e amar é a mesma diferença entre agora, por enquanto e para sempre."

Hoje li algures esta frase. E é isto mesmo o amor. Todas as três fases em cima referidas são boas e importantes, mas amar é aquela que faz a diferença. Amar é saber que é para sempre, seja de que forma for, mas é. Amar é saber que ninguém é perfeito mas mesmo assim querer continuar ao lado desse alguém. Amar é sonhar e saber que esses sonhos um dia vão ser reais, em conjunto. Amar é nunca estar sózinha. Amar é receber críticas, tendo sempre a certeza que essas contribuirão para nos tornar-mos melhores. Amar é respeito. Amar é dignidade. Amar é amizade também. Amar é saber o caminho, e mesmo quando não se sabe saber que se vai aprender. Amar é, acima de tudo, viver e saber que mesmo não havendo mais nada para além daquele amor, só por isso a vida já valeu a pena.

Amo-te, para sempre.

18.11.11

Gente, tornem-se DADORES DE MEDULA ÓSSEA


É preciso tratar-se de um filho de um jogador de futebol para que o país se mova, mas já que as pessoas não respondem às campanhas de sensibilização, ao menos que seja assim. Vamos ajudar, não porque é o filho do Carlos Martins, mas porque é um ser-humano e, acima de tudo, porque é uma criança. Ao tornarem-se dadores de medula óssea podem ajudar o Gustavo que receberia a melhor prenda de anos de todas, mas ajudam também o filho da Maria, a filha do Joaquim, a Patrícia, o André, a prima da Carlota, aquela miúda que apareceu no facebook, aquele puto lá da escola. Aqui não estamos só ajudar o Gustavo, mas estamos a ajudar todos aqueles que sofrem de leucemia, quanto mais não seja estamos a dar-lhes esperança e eu acredito que isso seja meio caminho andado.

Aqui fica o link da campanha, e eu que sou uma possível dadora de Medula Óssea sei que não custa nada.
(Já agora será que me podem esclarecer numa coisa? Eu tornei-me dadora há dois anos, isso perde validade? :X é preciso inscrever-me dentro de algum prazo?)

Por favor ajudem. Não custa, hoje precisam eles amanhã nós. E eu gosto quando o meu país se move como hoje se moveu por boas causas.

E eu espero do fundo do coração que em breve o meu telemóvel toque e me digam que sou compatível com alguém. Hoje é isto.

15.11.11

Dia NÃO


E a recepção já lá vai. E foi traquila e fixe :) Hoje digamos que acordei em dia não, mal-disposta, rabugenta, com dor de cabeça... passei a manha na ronha no sofa e soube bem. Nem ao ensaio da tuna fui. Por falar em tuna, a actuação da Recepção ao Caloiro correu bem e foi das actuações que meu deu mais pica em recepções e posso dizer que já tenho uma dosesita de actuações nestas festas académicas. Esta foi diferente, diverti-me e deu-me pica mesmo :D
Quanto ao resto ando sem nada para contar, sem nada para fazer e sem pachorra :/
Mas pronto, beijinhos e abraços

8.11.11

Modo: Recepção ao Caloiro 2011 :)


Serenata :)


Arraial da Cerveja :D

Por enquanto é isto. Pena não conseguir fotografar os meus sonhos, porque ter o meu orientador de mestrado como ensaiador da minha tuna daría uma bela foto :x LOL. E amanhã é dia de latada. Chorei eu tanto o ano passado, durante três dias seguidos, a pensar que era a última e eu não tinha podido estar com o meu curso e pimba, pelo menos este ano e mais outro haverá festarola, infelzmente é certo, mas o que interessa agora é festa. Vamos a ela :D

6.11.11

Post muiiito lamechas :D


Faz hoje 5 anos que eu fui ao meu primeiro arraial da cerveja. Eu e a D. andavamos sempre juntas para todo o lado. Eu vestia calças de ganga, camisola branca por baixo com uma vermelha por cima. Nem sequer sonhava com o que era um arraial da cerveja.
Estava a dançar com a D. ao fundo do pavilhão e dois rapazes foram meter-se connosco. Ele dançou comigo e eu não gostei nem desgostei. Passou-me um pouco ao lado. Nessa semana várias raparigas se cruzaram com ele e ele pensou que era eu. Não era. Quando finalmente me encontra não lhe ligo puto. Já toda a gente sabe do que falo não já? Foi há precisamente 5 anos que eu o conheci, eu era caloira e foi no meu primeiro arraial da cerveja. Se esse dia mudou a minha vida? Não, ou melhor, eu pensava que não. Até porque não foi um amor à primeira vista. O que é certo e verdade, é que embora ele não me tenha marcado eu lembro-me de todos os momentos pós-primeiro encontro. Estranho, mas real.
Depois deste dia, foi o destino que foi tratando do resto. Um encontro aqui, outro ali, até que deu no que deu. E que bela história daqui resultou, tinha que começar num arraial da cerveja. ahah.
No fundo esse foi o dia que mudou a minha vida. O dia que me apresentou uma das maiores conquista que eu consegui até hoje. Tê-lo comigo é saber que fiz uma escolha acertada e que, aconteça o que acontecer, ele será para a vida.
E hoje, dia de serenata, iremos brindar com uma cerveja...brindaremos ao destino que nos uniu, à vida que nos juntou, à amizade que nos faz ser diferentes, ao amor que nos tornou melhores, ao respeito, à cumplicidade, ao carinho, à formação e a tudo o que, todos os dias, nos junta mais um pouco.

Obrigada destino, obrigada Deus, obrigada Fadas e Duendes que nos juntaram. Obrigada a ti por, sem sabermos, teres passado a fazer parte de mim desde esse dia.

4.11.11

Irmandade


Hoje, ao fim de alguns anos li uma história infantil, uma história que uma colega minha no primeiro ou segundo ano de universidade me emprestou e disse para ler, "Rosa minha irmã Rosa". Só a li hoje, numa tarde e valeu a pena.
Eu que tenho 5 irmãos e sempre soube mais ou menos o que ali está escrito, hoje constatei mais uma vez a importâancia dos irmãos e o que eles são para nós. Quando temos irmãos, temos a certeza que nunca mais estaremos sózinhos na vida. Há coisas que se partilham só com irmãos, infelizmente não sou próxima de todos, mas dos que sou sei k apesar de tudo somos inseparáveis. Cada um tão diferente, todos tão iguais. Une-nos os valores, a educação, e os sentimentos que nutrimos em comum por tanta gente que é a nossa família.
Ter irmãos é ter sempre alguém para nos ouvir, para nos contrariar, para nos chatear, repreender e aprender junto, alguém que sonha os mesmos sonhos que nós, só por esses sonhos serem nossos, alguém que daría a vida por um sorriso nosso.
Ter irmãos é, de facto, nunca estar só. Enquanto eu tiver irmãos eu terei coragem para arriscar, terei quem ria e chore comigo, terei quem de e para mim fale, terei ali sangue do meu sangue em gente tão diferente de mim e, ao mesmo tempo, tão igual.
Enquanto eu tiver irmãos, eu tenho, literalmente, uma mão cheia de vida :D
(Re)Aprendi também que damos valor ás coisas quando (quase) as perdemos.

"Sonhar todos os países onde hei-de ir com ela.E ter mais força para enfrentar os primeiros-ministros aborrecidos que não querem obedecer às minhas ordens. Só porque a partir de agora eu já não estou sózinha, e é bom não estar sózinha nunca mais.
Recordar o amigo que um dia me disse: «Tudo é importante para o equilíbrio da nossa vida.»
Ouvir mais uma vez o ruído do elevador. Desta vez o ruído certo.
Contar os segundo.
Ouvir a campainha.
A chave que se mete na fechadura.
A porta que se abre.
Rosa.
Rosa, minha irmã Rosa." In, Rosa minha irmã Rosa de Alice Vieira.

Para a C., o P., a L., a P., e a pequenina V., minha irmandade.

(Foto: pés dos sobrinhos I.júnior e I. Pequenas prendas que os nossos irmãos nos dão:) )

2.11.11


Farta de enviar curriculus para todo o lado e mais algum. Mas sempre com esperança em respostas, tipo hoje.

@Mosteiro da Batalha, férias 2011

1.11.11


Para comemorar o Dia de Todos os Santos, fica uma imagem do Cristo Rei. Pouco tem havido para contar por aqui :S Hoje, mais um dia normalíssimo, em casa, a olhar para anteontem.
Hoje faría anos um outro tio C. que eu tive mas não conheci, mas um filho que deixou saudade à minha avó e a continua a fazer chorar. O filho que eu sei que ela devería ter vivo e não tem, a vida é mesmo tramada :/
E é tudo.
Bom feriado minha gente

27.10.11

Eu sei que já toda a gente sabe...


...mas este tempo é a loucura. Ora estams na praia ora as estradas da serra estão cortadas. E a trovoada há pouco? Acho que nunca tive tanto medo :S

24.10.11

Perfil actualizado :)


Sou jornalista de formação, mas trabalho numa loja de roupa. Gosto de cor-de-rosa, de mini-saias e de meias opacas. Tenho uma colecção de barbies. Pertenço a uma Tuna Feminina. Já fiz amor num WC e num jardim público, e num Castelo também.. Já comi cocó e wiskas de gato. Não acabei a minha tese de mestrado e agora não tenho dinheiro para a pagar. O meu primeiro carro durou um ano nas minhas mãos, mas a culpa não foi minha...foi do carro. Tenho um cão e um gato, seis irmão, sete sobrinhos, quatro melhores amigas, um namorado, e duas heroínas: a minha mãe e a minha avó. Posto isto, tenho uma vida completamente chata e normal.

21.10.11

Preciosidades do pequeno I.


E hoje o I. júnior esteve cá por casa. Estava cheia de saudades de tar com ele com tempo e disponibilidade, que a tese tinha-me vindo a tirar estes pequenos prazeres.E entre outras conversas esta vem à baila:

"I. Júnior - Tia, nu dia das buxas vais vesti-te de buxa?
Coquinhas - Não amor.
I. - A minha pima B. vai vesti-se de buxa tia, e eu vou vesti-me de joãopiro.
C. - Joãopiro? Isso não existe, é vampiro.
I. - Sim tia, vou vesti-me de joãopiro"

Para além destas pequenas pérolas e do dia bem passado, hoje tive saudades do meu trabalho durante o estágio. Das pessoas, dos sítios, dos ritmos.

Quanto à foto está desfocada, mas é a minha mão e a do piolho entrelançadas :)

E agora vou comer pão, com queijo e chouriço :P

19.10.11

Fotografia


Hoje vou passar a tarde a "estudar" fotografia. Tenho aqui um curso da national geographic há uns anos e hoje vou vê-lo com atenção porque me apetece e porque adoro a minha máquina que o H. boy me ofereceu nos anos, e quero tirar o máximo de proveito dela :) Até logo então :D

18.10.11

Adoro os serviços de Acção Social da minha universidade. É que adoro mesmo. Definitivamente (com direito a atestado de burrice e tudo) não tendo entregue a tese, não tenho direito a bolsa. E é assim, também 1000€ não me fazem grande falta nem nada :s

17.10.11

1º dias de trabalho :)


O primeiro fim-de-semana passou-se bem. Nem tudo é fácil de assimilar e andar de um lado para o outro a correr não é fácil, mas ter trabalho é mesmo bom :x havia de ser era todos os dias e, preferencialmente, na minha área, mas para já é o que há e é melhor que nada :)
E essa gente que por aí anda, anda a fazer o quê?

13.10.11

Ele há coisas...


Tinha acabado de tirar esta foto da net para vir aqui postar isto "Toca telefone, toca"...enquanto guardava a foto não é que o telemóvel tocou? Pois bem, a coquinhas arranjou emprego. O cómico é que não é resultado da entrevista que aqui referi. Ontem fui deixar o curriculum a uma loja, porque uma amiga me disse. Chego, a responsável perguntou-me se queria ser já entrevistada (já tinha sido chamada uma vez mas tive que recusar) e agora ligaram. É só um part-time, mas é melhor que nada. Ai aii...agora já so têm que torcer para que corra bem, pode ser? :D

11.10.11

"Hoje estou feliz e canto" lalala


E porque tive uma entrevista de emprego e uma proposta para uma coisita estou muito contentinha. Não é nada na área mas o que importa é que haja trabalhinho.
E ficam com uma foto dos maravilhosos gelados que eu e o principe comíamos nas nossas mini-férias na Nazaré. Já não me lembro no nome da gelataria, acho que se chamava "Italiana". Ai ai...

9.10.11

Diário da minha tese # 13


E com o nr 13 se "encerra" temporariamente este capítulo. A tese não foi acabada, mas um dia será. Agora, para que tal aconteça terei que arranjar trabalho. Podem torcer por mim sff?

De qualque forma, obrigada por todos os que ao longo deste tempo me foram apoiando :D

(Parabéns mana L. e prima S. Espero que tenham muitos e bons anos de vida e que eu possa sempre estar por perto. A minha vida existiu sempre com vocês e se assim não fosse não seria tão bonita. LY)

7.10.11

Diário da minha tese # 12


Após a correcção feita pelo meu orientador da minha tese resta-me um enorme aperto no peito e engolir em seco.
Continuo a mexer-lhe mas sei que é impossível acabá-la. E perante isto a vontade é nula. E não me consigo esforçar, nem concentrar.
Vai um drama dentro da minha cabeça, nem sei o que pensar nem o que sentir. Mas também sinto que já não tenho uma réstia de vontade.

6.10.11

Olá Centro de emprego


A partir de hoje sou mais uma menina a fazer número nas tuas estatísticas. Espero que me sejas útil. E se não for pedir muito, um estágio profissional agora vinha mesmo mesmo a calhar.
Obrigada
H.

5.10.11

Ás vezes somos apenas "um" na multidão...


...e há dias que isso não é fácil e precisávamos de mais.
Há dias que ninguém consegue perceber o aperto que trazemos no peito.

3.10.11

Aos filhos da p*** que me desejam mal, parabéns, conseguiram o que queriam. A minha tese não será entregue este ano e o meu carro foi-se de vez. Mas sabem que mais? A tese não a entrego este ano, mas entrego para o outro. E o carro? Não me há-de faltar trabalhao para comprar um.
E mesmo que não tenha a tese feita e não tenha um carro nas mãos, fome não passo. Tenho gente que me ama e vontade, muita vontade de seguir em frente.

Ás vezes dá tanta vontade de desistir de tudo

Diário da minha tese # 11


E parece que a teoria da tese está entregue. Finalmente e com extremo atraso. Talvez consiga acabar, talvez nao. Não sei. Já falta muito pouco...Espero conseguir caramba :S

E ontem para além da tese chegou aqui a casa um gatinho. Lindo que só ele. Pequenino, meiguinho e refilão. O cão está confuso, mas já levei o gato ao pé do cão e o cão reagiu bem, cheirou-o e tel...o gato espevitadito assanhou-se, ai o raio. lol.

Beijinhos

30.9.11

Vida de estagiária... [10]


Esta "rúbrica" chega hoje ao fim...e com ela a minha vida de estagiária. Dói mesmo cá no fundo saber que este sonho acabou. Ok, foi só um estágio, agora é mãos-a-obra, mas sei bem o estado em que o meu país e a minha profissão se encontra.
Durante três meses fui jornalista e todos os dias tive prazer em ir trabalhar, mesmo sem recebendo. As pessoas que me acolheram são pessoas que deveriam existir em todos os locais de trabalho. São pessoas fantásticas.
Hoje recebi uma rosa linda, eu e a A., abraçámo-nos e chorámos como se isto fosse sei lá eu o quê. Chorámos todas (os meninos não choraram mas queriam :P). Sei que vou fazer ali falta, e tirarem logo duas pessoas da mesma redacção é dose. Nós fazíamos barulho. Nós agitávamos aquilo tudo. Nós levavamos a alegria de crianças para aquele local e sei que com isso fazíamos os outros mais felizes.
Sei que tive ali o meu lugar, sei que fiz amigos, sei que desenvolvi um excelente trabalho e deixei a minha chefe a chorar porque tinha muito talento...chamou-me "sr.Jornalista", abraçou-me e chorou comigo. E sei que ficou realmente mal...porque as suas pintainha vão embora.

Obrigada. Trabalhar com vocês foi das melhores coisas que me podiam ter acontecido. Nunca terei palavras para vos descrever.

29.9.11

Muito bom :)

"Em jeito de caricatura, poder-se-á dizer que o curso superior é um pouco como uma pena de prisão, com trabalhos forçados mas em regime de voluntariado, embora exista uma grande pressão social para sujeição à pena. Quem cumprir a pena com bom comportamento (leia-se aproveitamento) sai ao fim do tempo estipulado, com um símbolo de mérito expresso no diploma recebido. Os casos de mau comportamento são penalizados com retenções, registando-se mesmo casos de prisão perpétua! Este sistema (prisional) tem muitas fugas (abandonos), mas ninguém parece importar-se ou preocupar-se, até porque o sistema é voluntário e há muitos outros interessados em aderir."

in: "ENSINO SUPERIOR, DO ELITISMO À MASSIFICAÇÃO:PERCURSOS OU COMPETÊNCIAS?" (não encontro o nome do autor)

Muito cuidado!


Minha gente, a mãe de uma das minha melhores amigas caiu numa grande burla. Uma mulher inteligente, que tem noção das coisas e tudo e tudo. Mesmo assim, quando o desespero é grande e as pessoas estão desesperadas tudo vale. Portanto tenham cuidado e avisem a vossa família.

26.9.11

Parabéns amor de um vida :)


Parabéns a ti que me fazes feliz :)
O que te desejo tu sabes melhor que ninguem, mais do que o desejo de seres feliz tenho o desejo de que o sejas ao meu lado e que eu tenha a possibilidade de te fazer sorrir todos os dias. Como tu dizes, és como o vinho do Porto, quanto mais velho melhor :)
Mereces o mundo, o lado bom dele. Pela bondade, pela sensibilidade, delicadeza e amor que tens para dar aos que te rodeiam (nao te estiques :P )
És um ser humano faboloso, de um perfeição difícil de alcançar. Já nem sequer sei imaginar a minha vida sem ti...nem quero. Como ontem disseste eu fui a que tive mais sorte, sim fui e tu, como também já te disse, foste a minha maior e melhor conquista.
Parabéns a ti e que sejas muito feliz sempre.
Que daqui a um ano possamos festejar já na nossa casa.
Que daqui a cinco anitos possamos festejar já com os nossos dois putos... :P
Que daqui a cinquenta anos possamos continuar a festejar...com sáude, uma família feliz e muito amor...muito amor e um amor eterno.
Amo-te por tudo e por nada. Amo-te simplesmente por ti :)


(Foto tirada nas nossas férias, na prisão de Peniche)

23.9.11

Vida de estagiária... [9]


Ontem foi o jantar de despedida. Sou eu e a A.(que está ali há um ano e tal) que terá que mudar de delegação. Já chorámos um pouco. Também já chorei no caminho para casa e já pensei como será.
A nossa chefe chora, como uma mãe que vê duas filhas irem para longe. E é isso que se sente ali. Aquela equipa é uma família.
No dia que fui para aquela delegação a A. disse-me "Acima de tudo, aqui somos amigos". E são. Ali eu criei laços fortes, fiz amizades, como o H. boy diz "ao menos fizeste amigos". Ali fiz, e bons. Sei disso.
A A. vai, segundo o patrão, evoluir na carreira, vai largar as saias da "mãe" que é a chefe. Para mim não há lugar, nem para mim nem para os outros estagiários que ali estão a trabalhar à pala. Assim como assim, trabalhar naquele sítio será sempre uma das experiências bonitas da minha vida. E tenho pena, muita mesmo, de não continuar. E se todos os locais de trabalho fossem assim as pessoas eram muito, mas muito mais felizes.

Sexta-feira é a despedida a sério, o nosso último dia de trabalho...e decidimos que iríamos trabalhar as duas naquele dia, para que se chorasse só uma vez, para que fosse só um dia mau.
Eu darei a partir desse dia as boas vindas ao fantástico mundo dos desempregados licenciados...mas o que me ocorre dizer perante tudo isto é "viva la vida" :)

As amizades são para a vida e o resto são cantigas... (e já choro.)

22.9.11

E acaba de nascer mais um bebé na minha família. Meu segundo primo, mas para mim é como se fosse mais um sobrinho :) E a felicidade da minha avó que acaba de dizer "O nosso menino já nasceu?" :) Agora está a agradecer a Nossa Senhora e chora de emoção :')
E isto é vida. E isto é a nossa vida. E isto é o nosso sangue.
E hoje eu queria que a distância fosse perto para que todos pudéssemos abraçar a minha prima e partilhar esta felicidade.
Para eles o primeiro pilas, os pais estão em delírio, o avô...ui, nem o quero imaginar, e o tio...se já era como era com as princesas, que será com o principe. Eu queria presenciar tudo. Mas sinto isto à distância e sou feliz à mesma. Porque o NOSSO MENINO JÁ NASCEU.

Que sejas sempre feliz meu "princeso"...amor nunca te faltará :)

21.9.11

Nazaré 2011 foi assim...

...e foi fabuloso :)


Mosteiro da Batalha.





Nazaré.

E o resto das fotos vou pondo por aqui. Foram quatro dias fantásticos, mais houvesse que nós tomávamos conta deles sem problema nenhum :)
Sejam muitos ou poucos dias, as férias sabem sempre bem pelo simples facto de serem com ele...de acordar a sentir o seu cheiro...de adormecermos as gargalhadas sem conseguir arranjar posição de "encaixe" e por aí. Um dia viveremos sempre de férias :D

17.9.11

Casos da Vida


Senhores dos Casos da Vida, da TVI. Tenho a informar-vos que essa coisa de abanarem a câmara (principalmente em planos apertados) não tem piadinha nenhuma. Eu ainda não percebi se isso é porque, supostamente, é in, ou se é porque o cameraman treme um pouco...mas nem eu, quando faço imagem a ombro (sem tripé, portanto), as imagens ficam tão tremidas.

Está dito.