11.9.12

Ha dois meses atrás...

... eu estava de folga. Estive o dia quase todo em casa. O meu gato estava a pedir mimos e mais mimos. Lavei o meu carro e aspirei-o, algo raro. Perdi por momentos a chave do carro, o que fez com que não fosse ver de uma coisa para o cão. O meu gato saiu pela porta da sala e arrastou com ele o cortinado. Eu vesti o meu vestido dos folhos verde-acastanhado, com as leggings castanhas. Fui ter com ele à esplanada. Bebi um panache e julgo que comemos tremoços. Voltei para casa. O meu gato, até ao momento, não voltou. Chorei como se não houvesse amanhã, durante dias a fio. Ficou em mim um vazio.
Há dois meses atrás, o gato mais inteligente que eu já conheci deixou-me. E ainda dói tanto.

5 comentários:

mfc disse...

Há vazios que são difíceis de preencher... e de esquecer!

Beijinhos,

Cátia disse...

Força*

Palco do tempo disse...

ohhh :/

Inês de Sousa disse...

Quem é dono de gatos percebe.
Tenho a minha em internamento e nos primeiros dias chorei imenso, só de pensar no pior.

Pode ser que volte. Tive um desaparecido por seis meses. Depois voltou...magrinho que nem um palito, mas voltou.

luisa disse...

Eu tive um cão que desapareceu e nunca mais voltou. Acho que o levaram... :(