2.11.12

Coisas que marcam

Imagem daqui.

Hoje, enquanto via a casa dos segredos (vá, ataquem) ouvi uma coisa da Alexandra, que me marcou, enquanto falava da sua infância.

Foi algo do género "Passava os dias super ansiosa, só queria que os dias passassem rápido".

Para mim foi um murro no estômago. Revi-me ali em cada palavra, em cada sentimento, em cada lágrima. E embora não goste dela passei a respeitá-la. Porque sei bem o que é estar sempre ansiosa, o querer muito que os dias passem rápido, o não gostar tanto do Natal como as outras crianças gostavam. Sei o que é não falar nem chorar à frente de ninguém. Sei o que é amar incondicionalmente aquelas pessoas que nos ferem e parecem não pensar em nós. E é por estes murros no estômago que eu tenho pela minha avó um amor incondicional. E felizmente hoje os tempos mudaram, até porque hoje eu FALO, mas ainda assim fiquei para sempre marcada.

4 comentários:

S* disse...

Lamento muito, todas as crianças deviam ter uma infância feliz. :(

Closet & Beauty disse...

:D compreendi também cada palavra dela. E agora sinceramente, compreendi a revolta nas tuas e encaixo-me tão bem em cada letra que poderiam ser minhas.

Palco do tempo disse...

as crianças deviam de ter o direito a serem sempre felizes. um beijinho grandeee

Moa disse...

Uma beijoca grande!