14.10.13

As coisas.




Muita gente não liga. Eu, pelo contrário, sou extremamente apegada às coisas. Ás que me trazem recordações boas e até más memórias. Coisas que marcaram a minha vida. Hoje foi dia de arrumar cd's e cassetes e ia tendo um fanico. Quando decido abrir os cd's só encontrei capas. Foi o pânico, o horror. Liguei ao meu sobrinho para saber se ele os tinha. Não atendeu. Paniquei, paniquei até que me lembrei que poderiam estar noutro sítio. E estavam. E quando os encontrei foi um alívio. Quando encontrei o do Robbie Williams chorei. E chorei. E chorei. Calmamente, mas chorei. Para muitos é só um cd passado de moda, mas para mim é muito, muito mais que isso. Era do meu primo e ele deu-mo pouco antes de ir para a Suiça. Quando as saudades me destruíam eu ouvia o cd e cheirava-o vezes sem conta. Tinha o cheiro do meu primo. Gastei-lhe o cheiro. Mas hoje, mesmo sem cheiro absolutamente nenhum, foi um desespero sentir aquele pedaço da minha história perdido. E quando o apanhei, cheirei-o de novo, agarrei-o com muita força e guardei-o num sítio diferente desses todos da imagem. Porque pode haver dias em que me aqueça o coração. Mesmo que já não tenha o cheiro do meu primo.

2 comentários:

Blackbird disse...

Eu também sou assim agarrada às coisas e às memórias que elas me trazem portanto percebo-te perfeitamente :)

Opinante disse...

Também sou muito agarrada às coisas!