25.12.12

Este Natal...

Imagem daqui.

...foi um bom Natal. E só quem me conhece mesmo conseguirá entender.
Um Natal sem o trauma habitual, nenhum deles, e isso foi tão suficiente.
Um Natal com muito boa disposição, em que o tempo passou a correr, em que houve imeeeensas prendas (pequenas lembranças compradas/feitas com o carinho suficiente para aquecer o Natal).
Um Natal com jogo de dominó, brincadeiras com os primos e sobrinhos, com o jogo do galo.
Um Natal em que houve uma conversa séria com o namorado (não se deve lembrar de metade, mas ela existiu).
Um Natal com ausências mas, acima de tudo, com a gratidão dos que estavam presentes.
Um Natal com trabalho, mas de folga.
Um Natal com doces, salgados, bolo-rei normal e especial feito pelo pai.
Uma prenda do pai (e aqui não é a questão da prenda, é o resto).
Um Natal que, para ser perfeito, era a avó estar bem de saúde, contudo um Natal em que por muito que me doa o coração  tive que perceber a idade dela, as vivências dela e aceitar que com a velhice  nosso corpo se torna mais fraco.
Um Natal em que eu acreditava, apesar do medo habitual, e um Natal em que, mais uma vez, peço a presença de TODOS na próxima mesa de consoada (preferencialmente, no próximo ano, todos juntos já na minha casa).

1 comentário:

Cláudia, Vila do Conde disse...

Linda...ainda bem que tudo correu pelo melhor...infelizmente é principalmente nesta época de nos lembramos mais daqueles que partiram, dos que estão mais debilitados...infelizmente é a lei da vida...bjoca grande***