7.6.13

Apetece-me falar de amor...

Imagem daqui.

Ontem na nossa troca habitual de sms's noturnas eu disse-lhe que tinha saudades da fase de encantamento. E tenho. Muitas mesmo. Ao fim de seis anos juntos, inevitavelmente, as coisas são diferentes. Aquele não sei se sim se não. O tenho que estar mesmo linda. Os olhares. Os toques. Os programas. O encanto. Tenho saudades daquela fase bonita. As aulas a que não fomos para mais uns momentos juntos. O abraço. O beijo. A vontade de uma vida inteira enquanto ainda existia a certeza se seria ele o tal. Aquele arrepio na pele e as parvas das borboletas na barriga. Saudosista como sou só podia ter saudade. Foi maravilhosamente fantástico o início da nossa história. Teve os seus q's. Mas para mim será sempre a mais bonita. E sei que o é para mim, para ele e para todos aqueles que assistiram de perto. Juntos fomos, desde sempre, mais fortes. Mais "iluminados". Transpirávamos paixão por cada poro do nosso corpo.

Hoje as coisas são diferentes e, se ao fim de seis anos continuamos juntos, é porque são, obviamente, boas. Talvez até melhores. Aquele não sei se sim se não, passou a ser um "sem dúvida". O tenho que estar mesmo linda passou a "sou mesmo linda, tenho que ficar ainda melhor". Os olhares, tornaram-se mais perceptíveis e reveladores do que sentimos e pensamos. Os toques continuam a ser sempre os desejados, mais a cada dia e tão conhecedores do corpo que tocam. Os programas já são muitos. Umas vezes os de sempre, outras vezes diferentes, mas com a certeza que somos a melhor companhia um do outro. Sempre. O encanto, embora já não seja o encanto inicial, é o encanto de quem se apaixona pelo outro todos os dias outra vez. O encanto de quem, já sabendo os defeitos, continua encantada. As aulas já não existem para que possamos faltar e passamos a ter preguiça de levantar cedo para um pequeno almoço, mas...já disse que passaram seis anos não já? O abraço e o beijo hoje continuam-me a saber ao teu coração, mas agora com a certeza de que eu estou tão, mas tão dentro dele. São hoje a segurança que contrasta com a insegurança desse tempo que lá vai. A vontade de uma vida inteira, agora sabendo que é ele o tal. Ou melhor a vontade de uma vida inteira que só fará sentido com ele ao meu lado. Aquele arrepio na pele e as parvas das borboletas na barriga ainda sinto isso tudo, e sei que vou sentir sempre. Quando o olho com a roupa nova ou a de sempre, quando o olho num café, quando o sinto. Hoje eu sei que o encantamento não passou, mudou. Hoje eu sei o que quer, o que gosta, o que eu lhe sou. Hoje eu conheço-o num abraço, num beijo, num olhar. Hoje eu sei quando brinca. As alegrias e tristezas dele são as minhas. O perfume excessivo irrita-me. Hoje ele sabes quando deve ou não argumentar comigo. Hoje sabemos que as zangas nunca o são na realidade. Porque um dia ouvi alguém dizer que o mal de os casais de hoje é que não caminham para dentro da relação. E nós só conhecemos esse caminho. Aquele que nos mantém sempre juntos.

É por isto que tenho saudades. E é por isto que estas saudades são tão boas. 

8 comentários:

Blue star disse...

Que fofinhaaaa
=)
* * *

Na Província disse...

Entendo, mas é outra etapa e ainda melhor, mais madura, mais segura, mais companheirismo e é tão bom estar assim :)
Beijinhos e bom fim de semana

*C*inderela disse...

É manter a chama e as pequenas surpresas e aproveitar o sabor de certas rotinas, desta fase mais estável.
Mesmo com o tempo ainda somos agradavelmente surpreendidas :)

Maria disse...

essa é uma fase tão boa mas as seguintes são tao boas :):)

S* disse...

Oh, é normal que se perca parte da excitação... mas se existe amor, é tudo sempre bonito.

H disse...

Obrigado por mais uma declaração de Amor..
De facto as dúvidas passaram a certezas e a adrenalina do romance inicial deu lugar a serenidade. Não tenho preferência. Qualquer momento contigo é único e espero que continue assim *Amor e Respeito*

Amo-te

M disse...

Todas as etapas de uma relação têm as suas coisas boas mas sem dúvida q a fase inicial é especial!

L. disse...

muito bonito Coquinhas. Tão bonito que é o que desejo para mim também.