8.2.14

Há dias...

Imagem daqui.

...que doem, que magoam. Há dias que nos sentimos frágeis. Sou extremamente apegada à minha mãe e à minha avó e, embora não seja moça de afetos, parte-me o coração quando as sei mais frágeis. E elas andam mais frágeis e eu, talvez consequentemente, também. Cada dor física da minha avó dói-me no coração, e são já tantas. A imobilidade dela, tudo. Eu tenho saudades do que a minha avó não foi. Foi muito, andou muito, palmilhámos muitos caminhos lado-a-lado. E agora eu sinto falta disso. E ela também. Ela não aceita, e eu ainda aceito menos. E revolto-me. E ás vezes sou fria e refilona porque a mim dói-me tanto, mas tanto ver tudo isto. É muito, mesmo muito, difícil vermos os que mais amamos assim. Hoje dói-me tanto o coração...

5 comentários:

Audrey Deal disse...

Oh percebo-te querida e não deve ser mesmo fácil para ti. ... força e se conseguires, tenta fazer o máximo de coisas com elas <3

liliana p disse...

Oh, deve ser mesmo difícil, muita força :x

A Pimenta* disse...

Amanhã a minha avó faria 92 anos. Faleceu no início do ano passado. Foi muito complicado porque eu vivi com ela anos e anos. No início era-me complicado imaginar que não a veria mais, que ela não ia conhecer os meus filhos... O tempo deu-me alguma tranquilidade na medida em que sei que ela cá estava a sofrer muito e sei que ela agora está muito, muito melhor. Mas não é de todo fácil aguentar vermos alguém de quem gostamos tanto a sofrer.

Diana Santos disse...

como eu te compreendo. Continua a dar o teu apoio incondicional e sempre com um sorriso no rosto:)

http://fromportugaltonyc.blogspot.pt/

Carolina. disse...

Custa mesmo muito mas tens de erguer a cabeça e ir à luta, por ti e por elas :)