20.4.11

Ganhar asas e voar...


...é realmente difícil.
Eu sou viciada na minha Avó. É um amor incondicional que as vezes até parece sufocante. Não estou sempre a dar-lhe beijinhos nem miminhos, o meu feitio não o permite, mas sou tão viciada nela que às vezes sinto que não consigo seguir em frente por causa dela, ou de mim, vá. A minha Avó já tem 84 anos e de há alguns anos para cá está bastante limitada por uma queda que deu. E eu sinto culpa por essa queda, porque nesse dia não desci aquelas escadas para a ajudar a subir, mas isso sera algo que leverá o seu tempo (e julgo que será muito, até ser ultrapassado, mas agora também não interessa muito). Um dia, quando eu disse que tinha que ir estudar para fora vi o olhar mais triste que alguma vez vi nos olhos da minha Avó. Nunca me esqueci e essa dor ficou gravada.
Agora, chega-se a altura de eu ir estagiar para fora. Um estágio numa cidade que sempre quis. Não sei se será o estágio da minha vida, mas... trabalhei durante alguns anos para ter dinheiro para ir para essa cidade trabalhar de borla que é moda no nosso país. E agora sinto que já não tenho a mesma vontade de "largar" tudo e ir embora. Não me apetece porque fica aqui a minha Avó e a minha Mãe "sozinha" a tomar conta dela. E sei que no dia que eu sair daquela porta para ir para longe o estado de saúde da minha vai piorar e eu não quero por nada isso. E sabem porquê? Porque ao longo da minha vida eu terei muitas e boas oportunidades de emprego, porque sou persistente e lutadora, mas a minha Avó não vai ficar comigo eternamente e é por isso que quero aproveitar os momentos que puder, junto dela e sem a magoar. E com esta idade eles já não percebem algumas coisas, como o facto de eu ir para fora para melhorar o meu futuro..
E agora critiquem, e digam que eu não posso ser assim e pec pec pec...porque a minha Avó é e será sempre a minha Avó.

E será que algum dia terei coragem para voar?

4 comentários:

Rita disse...

Eu dava tudo para ter comigo a minha avó. Penso nela todos os dias e em todas as ocasiões. Como já disse uma vez no meu blog, todas as minhas vitórias são dedicadas à minha avó porque ela é que fez de mim a mulher que eu sou :'(

Sonhadora disse...

:) É demasiado bom esse amor e carinho que sentes pela tua avó ;) ***

Só sedas disse...

É bonito, isso que sentes e realemnte é uma decisão dificil. Se por um lado tu tens uma vida inteira pela frente que tens de começar a construir agora, também queres aproveitar todos os momentos para estar com a tua avó. Acertar a dose justa entre coração e razão pode ser dificil mas a melhor maneira é ouvires-te a ti propria.

Lita disse...

Também eu sou uma apaixonada pela a minha avó. Costumo dizer que se os meus netos gostarem de mim, metade do que eu gosto dela, já serei uma avó mais do que abençoada. A minha avó já se foi, em 2001, mas todos os dias a sinto comigo, parece que muitas peças do puzzle da minha vida se encaixam porque ela dá um jeitinho!
Isto, para te dizer que reconheço o teu sentimento, e sei dar-lhe o devido valor.
Assim posso sinceramente dizer-te que estar longe não significa estar distante e estou certa que a tua avó nem por um segundo quereria que tu perdesses qualquer oportunidade.
Faz o que o teu coração te mandar...