19.3.17

À minha Avó, pelo dia do Pai

Foste mãe, pai e foste tudo. Ensinaste-me que tinha que amar o meu pai ainda que ele não soubesse sê-lo. Tu foste por ele. E por isso fui uma miúda sem ausências, ainda que elas existissem. Deste-me uma família tão presente que as ausências tornaram-se insignificantes. Sei que aí no Céu vais estar atenta a ver se ligo ao meu pai como me obrigavas sempre a fazer. Siiiim eu ligo Avó, mas antes de lhe ligar a ele tenho que te agradecer a ti e ao meu primo.
Tenho saudades tuas minha velhota mais linda. Sinto a tua falta. Dói-me o coração. E tu, sim tu, é que és a ausência, a saudade, a dor.
Obrigada minha doce e amável Avó. Por tudo. Mas essencialmente por conseguires tapar todos os buraquinhos que as pessoas iam deixando na nossa vida. Enquanto te tivemos nunca nos faltou ninguém. A partir do momento em que partiste ninguém nos será suficiente.
Amo-te. Todos os dias. Para sempre.

4 comentários:

As Coisas Dela disse...

Um beijinho grande minha querida*

J* disse...

Oh... Muito querido da sua parte agradecer a alguém que tão bem lhe fez!
https://jusajublog.blogspot.pt/?m=1

Janny disse...

as mulheres têm uma força incrível, percebo como agradeces à tua avó! Apesar de ter os meus pais comigo, a minha avó foi a minha 'garante' durante a emigração dos meus pais e eu era a sua menina, 'a filha mais nova da avó' *.*

Ellie disse...

Um beijo grande para ti! ♥